Arquivo da tag: Othon Barcellos

Othon Barcellos é empreendedor e consultor na área de lavanderias e autor do livro Pílulas de Inspiração.
Através de uma história voltada ao empreendedorismo, o Autor desenvolve pequenas pílulas, memórias e ensinamentos repletos de sabedoria e sensibilidade.

Pílula de Inspiração by Othon Barcellos
O mundo está mudando rapidamente. Não há mais uma maneira só de se fazer as coisas: ou é assim ou é assado; ou é preto ou é branco. MUDOU.
A internet trouxe tantas informações para as pessoas, que os tabús acabaram. As pessoas hoje em dia tem múltiplas maneiras de chegarem aos mesmos resultados. TUDO MUDOU.

Meu neto Mathias, de 17 anos, sabendo que estou vivenciando a China, me disse: “Vô, eu vou te mandar uma palestra do TED de 18 minutos sobre política na China, muito interessante. E assim fez. Trata-se do Eric X. Li. Esse cara nasceu em Shanghai, na época da REVOLUÇÃO CULTURAL, viveu lá muitos anos e por circunstâncias da vida familiar, acabou indo para os Estados Unidos. Fez a palestra aí. 18 minutos.

Ele disse resumida e comentadamente o seguinte:

“Eu cresci ouvindo a seguinte história: ‘o mundo evolui numa progressão linear: sociedades primitivas, extrativistas, passou-se para impérios, depois capitalismo, socialismo, e evoluiu para o comunismo, que é o ápice de todos os sistemas’.

Isso foi repetido milhares de vezes na minha mente. E de todos os chineses meus contemporâneos.

Daí cheguei aos Estados Unidos e ouvi insistentemente outra história: ‘o mundo evolui numa progressão linear: sociedades primitivas, sociedades que sofreram influências religiosas, como muçulmanos-católicos-cristãos-judeus-evangélicos, depois socialistas-comunistas, e chegamos às democracias, que através do voto e das eleições, realizam a vontade do povo. É o máximo’.

Ou seja: o velho OU É PRETO OU É BRANCO. SERÁ?

Meu objetivo não é querer tirar de vocês americanos sua verdade ou contestar o sistema democrático. Mas mostrar como funciona o sistema chinês e deixar claro que NÃO EXISTE UM SÓ JEITO DE SE ATINGIR RESULTADOS. Nem somente dois. Poderão existir múltiplas maneiras em se viver socialmente e se construir nações prósperas, saudáveis e felizes.

Em resumo o sistema chinês funciona assim:

– Não há eleições diretas pelo voto popular.
– O Partido Comunista Chinês (que poderia ser chamado, SISTEMA CHINÊS DE SOCIEDADE) é que comanda.
– Tudo começa com a seleção de 900.000 jovens da China inteira. Quem seleciona é o DEPARTAMENTO ORGANIZACIONAL. A esses jovens são atribuídas tarefas nas Empresas do Estado, em Organizações Sociais ou Outras Entidades.
– Todos são avaliados pelo desempenho sistematicamente e depois de alguns anos reduz-se para 40.000 pessoas. Esses 40.000 serão administradores de pequenas cidades, distritos de grandes cidades, bairros, entidades governamentais, etc.
– Depois de muitos anos de carreira e avaliações por mérito, realizadas pelo DEPARTAMENTO ORGANIZACIONAL, são escolhidos os 300 membros do COMITÊ CENTRAL, que tem atribuições específicas.
– Desses saem os 25 membros do POLITBURO CHINÊS. E daí saem, a cada 10 anos, o PRESIDENTE e o PRIMEIRO MINISTRO CHINÊS. Cada um com 30 anos ou mais de carreira. E vasta experiência de liderança.
– A maior empresa do mundo de PESQUISA DE OPINIÃO está na China. E o maior cliente é o ESTADO CHINES. Os governos das vilas, das cidades, das provincias fazem pesquisas para saber a opinião das pessoas sobre tudo: ‘Como está a coleta de lixo?’ ‘Como está o desempenho do lider comunitário?’ ‘Como a poluição do ar está afetando a saúde das crianças?’ e por aí vai.
– Adaptabilidade, Meritrocracia e Legitimidade: essas são as 3 características base do SISTEMA CHINÊS DE GOVERNO.
a) Adaptabilidade: o SISTEMA foi se adaptando ao longo dos 64 anos de existência, de forma contínua; (hoje empresários fazem parte do COMITÊ CENTRAL; imaginem se falassem isso na época de Mao!). É uma constante “reforma política”.
b) Meritocracia: só os melhores vão progredindo; permanentemente avaliados; quem chega no topo, começou lá embaixo nos 900.000 selecionados a cada ano.
c) Legitimidade: através das pesquisas de opinião constantes, o SISTEMA DE GOVERNO CHINÊS é avaliado pelos cidadãos: 83% dos jovens geração Y (ou seja bem formados) acreditam que a China vai melhorar no futuro. A legitimidade está sendo alcançada pelo progresso alcançado de forma contínua e pelas opiniões dos cidadãos, feitas através de pesquisas.

Os resultados alcançados pela China foram:

1949- início do ciclo, com Mao: “O povo chinês nunca mais vai ser humilhado”.
1949 a 1960- período turbulento (considerado de desconstrução e aprendizado)
1960 a 2010- 50 anos de progresso impressionante: 650 milhões de pessoas sairam da pobreza absoluta e alcançaram a classe média.
2010 a 2014- país com o maior número de indústrias no mundo, segunda maior economia, maior número de milionários, cidades supermodernas.
Espectativas: – tornar-se a maior economia mundial
– agregar mais 500 milhões de pessoas na classe média
– expandir suas empresas pelo mundo

O SISTEMA CHINÊS DE SOCIEDADE, não é exportável. Temos consciência disso e não desejamos isso. Cada país deve achar e decidir qual será seu modelo de sociedade. A democracia pelo voto não é o nosso SISTEMA DE GOVERNO, mas reconhecemos que funcionou em muitos casos. Mas em muitos outros não tem funcionado adequadamente. O mundo não é mais PRETO OU BRANCO. Meu prognóstico é que em breve múltiplos sistemas aparecerão.”

Essa palestra está no Youtube, e foi assistida por quase 2.000.000 de pessoas:

O descritivo em português está lá. Clique na palavra ENGLISH que aparecerá uma lista de linguas, a escolher.

https://www.ted.com/talks/eric_x_li_a_tale_of_two_political_systems?language=en

Quando eu era jovem, na década de 60 e 70, havia uma grande dicotomia entre o mundo ocidental (chamado capitalista) e o mundo oriental (chamado comunista). A propaganda de lado a lado era enorme. Cada lado tentando demonizar o outro e enaltecer seu sistema.
Me lembro que naquela época um cientista político fez uma afirmação que muito me impressionou:
” O comunismo/socialismo e o capitalismo são como duas retas paralelas; cada uma com suas convicções e mundo próprio que não se cruzam. Entretanto, como todos sabemos, as retas paralelas se encontram no infinito. É isso que vai acontecer com esses sistemas hoje tão diferentes: irão se tornar semelhantes.”

Imaginem que naquela época a China para nós era um lugar de horrores. As histórias que chegavam eram terríveis. Nunca pensei que um dia eu iria lá. E indo, como fui 3 vezes, ADORAR.
Aquela citação do cientista não saiu mais da cabeça…as retas estão quase se encontrando…talvez mais 50 anos e estaremos lá. Em muitos aspectos já são parecidos.

AS DIFERENÇAS:
- CHINA: o sistema político é mais central; um partido político predomina quase absolutamente. Eles garantem que há outros partidos, mas sem expressão ou influência. Dizem que há eleições, mas indiretas.
- ESTADOS UNIDOS: sistema democrático, mas dominado por apenas 2 partidos.
- CHINA: liberdade de ir e vir mais limitada. Certas regiões do país há que se ter uma licença para se mudar de cidade.
- ESTADOS UNIDOS: absoluta liberdade de ir e vir.
- CHINA: pouco religiosos.
- ESTADOS UNIDOS: muito religiosos.
- CHINA: poupam muito e gostam de comprar à vista.
- ESTADOS UNIDOS: povo poupa pouco e consome muito. Devem muito.
- CHINA: ainda tem 400.000.000 de pobres
- ESTADOS UNIDOS: menos de 1.000.000 de pobres.
- CHINA: os imóveis são todos do Estado; a pessoa adquire o direito de uso por 70 anos. Depois volta para o Estado.
- ESTADOS UNIDOS: o direito sobre um imóvel é permanente e transmissível aos herdeiros.
- CHINA: toda empresa na China tem que ter um sócio chines com pelo menos 50% de participação. Assim as fábricas da GM, da Volkswagen, da Mercedes, da BMW, da Toyota, da Embraer, etc., todas tem um grupo chines com 50% na sociedade. E acesso a todas as tecnologias e decisões.
- ESTADOS UNIDOS: abertos ao capital estrangeiro que pode empreender livremente e exclusivamente. Não precisa ter sócios nacionais.
- CHINA: somente um filho por casal. Se tiver o segundo paga multa e não registra.
- ESTADOS UNIDOS: família livre, mas com muitas obrigações legais e a justiça vai atrás mesmo.
- CHINA: família pode ser chamada a responder por crimes de algum membro.
- ESTADOS UNIDOS: pessoa responde individualmente por seus atos.

AS SEMELHANÇAS:
- os crimes em geral são rigorosamente punidos.
- grande habilidade para negócios.
- todos são muito trabalhadores.
- gostam de acordar cedo.
- espírito militar influencia muito.
- muito estudiosos.
- grande esforço pelo esporte.
- gostam de carros grandes de boas marcas.
- buscam inovar: os 2 paises que mais registram patentes.
- jovens se vestem igualmente.
- jovens amam informática.
- países com boa infraestrutura ( China ficando + moderna; infraestrutura norteamericana é mais antiga)
- energia barata para consumo e para indústrias.
- grande esforço em energia solar e eólica.
- precisam importar parte do petroleo que consomem.
- pessoas com bom astral
- indústria forte.
- forte nacionalismo.
- altíssimo nível de concorrencia em todos os setores.
- grande poder de atração de firmas estrangeiras, apesar das exigencias internas.
- novos condomínios residenciais com casas enormes, estilo ingles, campo de golf, academias de ginástica modernas, etc.
- insumos baratos para a indústria: aço, energia, eletrônicos, máquinas
- acesso facilitado a máquinas de qualquer lugar do mundo.

A infraestrutura que está sendo construida na China é impressionante: aeroportos enormes e modernos, 20.000 km de trem bala, estradas ótimas, portos gigantescos, metrôs ( o de Shanghai começou 10 anos após o de SP e hoje tem o dobro de km de linhas), viadutos, pistas elevadas, pontes, túneis, rios navegáveis, ferrovias. Prédios enormes e modernos. Vi uma reportagem sobre uma cidade ecológica quase pronta para 250.000 habitantes, com reaproveitamento de água de chuva, fonte própria de energia (solar, eólica e de lixo), carrinhos elétricos públicos, empresas próximas das moradias, e outras inovações. Do mesmo tipo estão sendo construidas 25 cidades. Tudo ao mesmo tempo.
Um terço da China, correspondendo a todo a região Sul e leste da China, e área equivalente à metade do Brasil, já tem uma infraestrutura boa. Para completar a China inteira ainda vai levar 50 anos. Mas vão chegar lá.
Por incrível que pareça, os Estados Unidos são mais igualitários do que a China. O que quero dizer é o seguinte: na China há um desnível social maior do que nos Estados Unidos…vi Shopping Center em Shanghai que não se podia comprar uma camisa: a mais barata custava R$300,00. Fotografei um par de sapato anunciado por R$15.000,00. Mas a maneira de encarar a riqueza e as diferenças de poder aquisitivo são diferentes. Na China as pessoas se sentem iguais, isto é: se tenho Mercedes, vou de Mercedes. Se tenho motoneta elétrica, vou de motoneta, ao mesmo local e pronto. Como pessoas somos iguais. Ninguém te olha de cima ou de baixo pelo que você tem. Agora dentro da empresa a hierarquia é rígida. Tipo militar. Soldado “bate continencia”. Ou seja obedece mesmo. E homem anda na frente da mulher se sua hierarquia é superior…
A competencia política para tirar um país de mais de 1 bilhão de pessoas da pobreza de 1960, para a potencia e riqueza de hoje, é impressionante. E não tem nada de graça. Escola, hospital, consulta, tudo pago. Baratinho, mas pago. O Estado não dá nada de graça. Os grandes líderes do partido não precisam do voto popular para chegar no topo. Tem lá suas disputas internas e seus caminhos de ascensão. Os líderes do país mudam a cada 10 anos. Nada de ditadura. O caminho para chegar ao topo é árduo e seletivo. Em 63 anos de existencia e trocas ainda não erraram. O sistema está em vigor desde 1949.
As retas paralelas estão quase se encontrando…

- por Othon Barcellos

Dizem que ficar mais velho depois dos quarenta só tem desvantagens…mas não são só desvantagens: além de caixas especiais em bancos, uma das vantagens é lembrar de fatos e histórias e testemunhar grandes transformações no mundo.

Quando decidi montar uma lavanderia em São Paulo, meu mentor e amigo, já falecido, José Francisco Cavallini, fundador da Eureka Lavanderia de Belo Horizonte (para quem não conheceu, foi a maior lavanderia doméstica do Brasil com 100 lojas, todas de um dono só), me chamou e disse : Othon você é jovem, tem vinte e poucos anos, só pode iniciar depois de conhecer algumas lavanderias e fábricas americanas.  Organizou um roteiro para mim e me recomendou para vários conhecidos de lá.  Corria o ano de 1966.

Fui direto a Nova York, no começo de janeiro.  Cheguei a noite, tomei um banho e saí para caminhar em Manhattan sozinho e extasiado.  Fiquei tão empolgado que andei até as 2 horas da madrugada…Times Square, vitrines , carrões, tudo mexeu comigo.  Quando vi a hora voei para o hotel pois no dia seguinte logo cedo tinha uma reunião para conhecer a primeira lavanderia.

Acordei de repente, olhei o relógio e faltavam apenas 30 minutos para o encontro… literalmente despenquei hotel abaixo , entrei num taxi, mostrei o endereço, e pensei: se der tempo tomo um café antes de entrar.  Por sorte o local era próximo e cheguei 15 minutos antes da hora.  Beleza, tomo um café ali mesmo, e pensando assim entrei no primeiro boteco que achei.  Entrei , sentei numa mesa vaga e procurei o garçon.  Era negro.  Olhei para a mesa ao lado: negros.  A outra também…e aí bateu aquela centelha…será que estou no Harlem ?…Estava.

Peguei meu passaporte, pus sobre a mesa, tomei meu café rapidinho e fui para meu encontro.  Chegando lá relatei o ocorrido para o gerente e este me falou:

 - Você é louco, não podia ter feito isso de jeito nenhum.

Nessa época a segregação era tão radical que em alguns estados do sul haviam banheiros públicos só para negros, e só para brancos, lugares em ônibus só para negros (eram nos 2 ultimos bancos de trás)…recentemente uma jovem negra havia sido presa e estava na cadeia porque se recusara a ceder seu lugar sentada para um homem branco…esse era o clima; essa era a segregação.  Esse era realmente um problemão americano, a despeito de toda a riqueza existente.

Alguns anos mais tarde, já operando em São Paulo, abrimos uma loja num posto de gasolina da Praça Panamericana.  Escolhi uma excelente atendente, e a enviei para a loja nova.  Duas semanas depois o proprietário do posto e da loja que eu locara me solicitou para ir ao seu escritório.  Quando entrei me recebeu muito bem e fez a seguinte pergunta: Sr. Othon sei que o senhor gastou para montar a loja ,mas gostaria que  me dissesse quanto quer para sair?

Fiquei surpreso e pensei que o homem tivesse vendido o posto para alguma incorporadora de prédios.  Depois de muita conversa e especulações ele falou:

 - Bom Sr. Othon, o senhor sabe eu sou americano do sul dos Estados Unidos e fui criado não tolerando negros.  O senhor tem uma funcionaria lá que não posso tolerar…Fiquei pasmo.  Não sabia o que dizer.  Pedi um tempo e saí.

Pensei em denunciar, em xingar o tal senhor, mas diplomàticamente resolvi transferir a funcionária, que nunca ficou sabendo, para outra loja e colocar outra lá.  Mas o que isso mostra é como era grave esse problema americano.  Corria o ano de 1975.

 2008. Testemunhar agora, no meio de uma grave crise econômica os americanos votarem em Barack Obama para mim foi emocionante…

A mensagem que passa é muito forte: primeiro a constatação de como evoluíram na superação do preconceito (claro que é só mais um passo, pois ainda rola muita dificuldade e ainda há outros pontos a superar ).

Em segundo lugar como os americanos são corajosos e sabem reconhecer seus erros.  Não dizem, não são humildes como nós brasileiros, de cultura católica, pois sua religião não prega a modéstia, mas são capazes de superar grandes traumas e obstáculos.

Além de torcer desejamos que Barack Obama seja um grande presidente como foram Lincoln, Roosevelt, e Kennedy.  Apenas para citar alguns dos mais de 10 grandes presidentes americanos.

Othon Barcellos é autor do livro “Pílulas de Inspiração”.

Estamos vendendo o livro Pílulas de Inspiração do autor Othon Barcellos.

Para adquirí-lo basta entrar em contato com a nossa apresentadora Paola Tucunduva através do email paola@almadonegocio.tv

Cada exemplar custa R$ 41,00 (já como frete) e o valor pode ser depositado.

Aproveite e confira a participação de Othon no nosso programa, assista a entrevista que fizemos com ele sobre a produção independente de Pílulas de Inspiração > http://goo.gl/9dMWX

 

 

 

 

 

 

 

 

Recebemos Othon Barcellos, engenheiro, empresário e agora autor, nos estúdios da JustTv para compartilhar como foi a aventura de lançar seu primeiro livro de maneira totalmente independente.

 

Na entrevista Othon contou algumas das histórias que encontramos no livro Pílulas de Inspiração e como foi o processo de criação da cada uma dessas “pílulas”.

Muito bem humorado e de serenidade sem igual nosso convidado se divertio ao contar os desafios e os passos que vem dando para lançar de maneira idependente seu livro. E como ele mesmo diz, suas histórias ajudam a sonhar, a realizar e a vencer.

Está precisando de um pouco de motivação? Deseja se lançar como autor indenpendente também? Então confira a entrevista na íntegra.

Para adquirir o o livro, favor mandar email para paola@almadonegocio.tv

Ou  participe do nosso concurso cultural. Entramos na onda de motivar e queremos saber qual é a frase que você gostaria de ouvir de um chefe, colega, amigo ou mesmo do atendente da lanchonete. Mande sua frase e concorra a um exemplar do livro Pílulas de Inspiração. Ao longo da semana vamos twittar as mensagem e repassar a sua mensagem ao nossos seguidores!

 

Nesta quinta-feira, 24/5, às 18h45, o Programa Alma do Negócio recebe Othon Barcellos nos estúdios da JustTv para compartilhar como foi a aventura de lançar seu primeiro livro de maneira totalmente independente.

Você que escreve e já pensou em ver seus textos sendo lidos por outras pessoas mas ainda não sabe exatamente por onde começar e quais as dificuldades que encontrará no caminho não pode perder esse programa. Othon Barcellos é engenheiro, empreendedor no ramos de lavanderias e sempre foi apaixonado por motivar pessoas a realizarem seus sonhos, e agora, realiza mais um dos seus próprios sonhos.

Paola Tucunduva, idealizadora e apresentadora do programa conhece bem a trajetória deste autor-empreendedor, pois Othon é seu pai que contará todos os passos que precisou dar para lançar de forma independente seu mais novo empreendimento, o livro Pílulas de Inspiração.

Não perca, o programa será transmitido no dia 24/5, 5ª-feira, às 18h45, pela JustTv (www.justtv.com.br) onde Paola Tucunduva e Othon Barcellos baterão um papo sobre inspirações, indústria da literatura, as alegrias e dificuldade de ser um autor independente e os desafios da venda de livros.

 

 

O que? Você está louco Othon? Se uma pessoa é o guardião das regras, como pode abrir exceções?

Pois é. Toda regra tem exceções. Isso qualquer um sabe. Mas quem tem o direito em abri-las?

Resposta:  É O GRANDE GUARDIÃO DAS REGRAS.

E é bom que todos saibam e compreendam isso.

E por que só ele tem esse direito?

Porque ele saberá quando tem que aplicar a exceção. É a maior das responsabilidades saber discernir quando se deve aplicar uma quebra de regras.

Um líder experiente diz a seus subordinados: “Vocês sigam as regras. Quando sentirem que pode ser um caso para exceção, venham a mim. Eu decido e aplico exceções. Mas continuo adorando as regras. Se um dia tiver que mudá-las trabalharei para isso, juntamente com todo o grupo.”

Hoje em dia as regras se chamam padrões. Uma empresa organizada tem os padrões escritos. Um padrão ou regra bem escrito tem um objetivo claro da finalidade daquela regra. Prevê também algumas medidas alternativas, que a pessoa que está operando o padrão, pode tomar. O que fugir disso, passa a ser obrigação do chefe analisar, ponderar e decidir se abre a exceção ou não.

Muitos líderes acham que seu papel é dar exemplo seguindo as regras estritamente. E se esquecem de que controlar e abrir EXCEÇÕES, é sua responsabilidade.

Para o bom funcionamento de um sistema de regras, e o atingimento das metas, é necessário abrir muitas EXCEÇÕES. O bom líder sabe disso, e esclarece seu pessoal sobre como ama as regras e quer que elas continuem funcionando.

Por isso ele mesmo administra e concede EXCEÇÕES.

Othon Barcellos é autor do livro “Pílulas de Inspiração”.

 

Quando comecei no ramo de lavanderia em 1969, com 25 anos de idade, dois fatos me chamaram a atenção:

- A instalação de novas máquinas importadas numa grande lavanderia de um hospital (Lavanderia H) e,

- A bem instalada usina do Toalheiro Brasil em Santo Amaro, que iniciara suas operações alguns anos antes.

Acompanhei a trajetória dessas lavanderias por muitos anos.

AS SEMELHANÇAS:

Ambas processavam entre 10.000 e 15.000 kg de roupas por dia.

As duas foram projetadas por engenheiros experientes e operavam com uma produtividade adequada.

A qualidade dos serviços atendia as necessidades de seu público.

Eram consideradas modernas na época.

A DIFERENÇA:

A Lavanderia H teve uma MANUTENÇÃO precária.

A Lavanderia do Toalheiro sempre teve uma MANUTENÇÃO impecável.

RESULTADO:

A) Lavanderia H

- Em 15 anos trocaram todos os equipamentos 3 vezes…TODOS.

- Desistiram de ter lavanderia própria após 1990.

B) Lavanderia do Toalheiro

- Com cerca de 50 anos de atividade, permanece nova como se tivesse menos de 5 anos de uso. Funciona hoje com uma produtividade maior do que em 1969. Evoluiu nas instalações, mas possui máquinas com mais de 30 anos, ao lado de outras mais novas.

- A empresa se desenvolveu e hoje é a maior lavanderia do Brasil com 15 unidades em vários estados. É lucrativa, saudável e continua crescendo sem alarde.

SERIA IMPOSSÍVEL ESSE FEITO SEM UMA MANUTENÇÃO IMPECÁVEL.

Como ter uma manutenção que funcione?

Algumas dicas:

- Opere a lavanderia no máximo em 2 turnos ( 16 horas/dia )

- Dê a mesma importância ao responsável pela manutenção quanto ao de produção. Se possível contrate um engenheiro. Quanto mais sossegado ele estiver, melhor ele é.

- Quem cuida da manutenção tem que ter FOCO somente nela. No máximo pode cuidar do vapor, ar comprimido, efluentes, água e energia elétrica.

- Tenha máquinas a mais do que precisa.

- Dê preferencia a comprar máquinas novas.

- Gaste de 5 a 8% do faturamento com manutenção. Se estiver gastando menos, ACENDA UM ALARME, pois pode estar sucateando seu patrimonio.

Quando estiver em São Paulo passe na porta da lavanderia de 50 anos e você vai entender do que estou falando: Av. Vitor Manzini, 470 – Santo Amaro.

Othon Barcellos é engenheiro e agente da SEA-LION no Brasil. Autor da série “Pílulas de Inspiração”. Othonbarcello@gmail.com

Conta a lenda que um dia um homem muito preocupado com seu futuro devido a brigas e disputas familiares, resolveu procurar um monge chines. Queria algo novo e uma luz sobre como sair daquela situação.

Depois de caminhar muito e subir um grande monte chegou ao Templo.
O monge o recebeu e ofereceu um copo de suco de laranja. O homem tomou metade e pediu água. Disse ao sábio que estava ali em busca de novos horizontes.
O sábio vendo em sua face todas as preocupações do homem, disse:

“Meu filho, da mesma forma que se eu lhe servir água num copo com metade de suco de laranja, você não obterá água pura, é com as suas preocupações…esvazie sua mente desses problemas, resolva e acabe com suas preocupações. Sòmente um copo vazio ou uma mente despreocupada podem obter algo novo e valioso.”

ESVAZIE O COPO E PARTA PARA NOVOS DESAFIOS.

Isso é importante para as pessoas e para as organizações. Os japoneses criaram o chamado 5 “S”. O primeiro dos “S” quer dizer SEIRI (Senso de utilização). Trata-se de analisar tudo em seu local de trabalho e eliminar aquilo que não está usando. Coisas para doar, vender, passar adiante. Estão aplicando o princípio chines do ESVAZIAMENTO.

Mao Tse Tung é considerado o maior heroi da China moderna.

Pouco compreendido no ocidente, pela forma dura como teve que ESVAZIAR a sociedade chinesa de seus preconceitos, dos desvios culturais (como a depreciação do papel da mulher), dos vícios, e da pobreza. Primeiro expulsou os inimigos, e depois teve a coragem de ordenar o ESVAZIAMENTO DO COPO. Só a partir de 1980, a China pode partir em busca de novos horizontes.

Acompanhe o que Joseph Newton escreveu:

É  preciso deixar um espaço, um vazio para que novas coisas cheguem à sua vida.
É  preciso se desfazer do inútil, e de preocupações em sua vida, para que a prosperidade possa acontecer.
A força deste vazio é que atrairá e absorverá tudo o que deseja.
Se acumular objetos e sentimentos velhos e inúteis não terá espaço para novas oportunidades.
Os bens necessitam circular. Limpe as gavetas, os armários, o depósito, a garagem…a mente…
Doe tudo aquilo que já não usa…

A atitude de guardar um monte de coisas inúteis só acorrenta a sua vida.
Não são só os objetos guardados que paralisam a sua vida.
Eis o significado da atitude de guardar: quando se guarda, se considera a possibilidade de falta, de carência…
Acredita-se que, amanhã, poderá faltar e que não haverá maneira de suprir as necessidades…
Com esse pensamento está enviando duas mensagens ao cérebro e à sua vida:
- a de que não confia no amanhã, e - que o novo e o melhor NÃO são para você.
Por isso, seu cérebro se alegra guardando coisas velhas e inúteis!
Até o que já perdeu a cor e o brilho…
Deixe entrar o novo em tua casa…E DENTRO DE VOCÊ.
ESSE É O PRINCÍPIO DO VAZIO.

*Othon Barcellos é engenheiro e agente da SEA-LION no Brasil. Autor da série “Pílulas de Inspiração”. Othonbarcellos@gmail.com