Arquivo da tag: Great Group

Vamos sortear mais uma vaga para o Seminário Turbine seus planos com Julio Amorim do Great Group!
Para participar cont porque você precisa melhorar o seu planejamento e o que você mais gosta no programa Alma do Negócio.
No dia 02/04 as 19h vamos divulgar o vencedor durante o programa Alma do Negócio na Rádio Mundial FM 95.7 contando quem ganhou e um pouco da sua história.

Turbine Seus Planos

Clique aqui para visualizar as informações do Seminário, ou nos telefones: 99508 9500 ou 3045-1144.

Um levantamento feito pelo Fórum Econômico Mundial em parceria com a Deloitte mostra que 10 milhões de empregos em todo o mundo não podem ser preenchidos devido a um déficit de competências profissionais. E outra pesquisa realizada pela PwC com 1,3 mil CEOs de 60 países, revela que um quarto dele foram incapazes de perseguir uma oportunidade de mercado ou tiveram de cancelar ou adiar uma iniciativa por causa da ausência de talentos para ocupar cargos estratégicos.
Este cenário mostra que devemos voltar nossas atenções para a capacitação e retenção dos talentos dentro de nossas instituições. Para isso compartilho algumas ações de fácil aplicação para evitar a paralisia de nossos projetos:

1. Fazer associações com escolas, faculdades e instituições de educação para oferecer bolsas para seus colaboradores poderem ter o benefício de se qualificar com menor investimento.
2. Promover dentro da própria empresa o Comitê de Capacitação, este grupo deve promover pequenos encontros para compartilhamento do conhecimento que os colaboradores estão adquirindo fora da empresa.
3. Disponibilizar uma biblioteca de vídeos on line ou física para promover a discussão em grupos sobre os temas propostos e essenciais ao perfil e necessidades dos colaboradores participantes.
4. Disponibilizar a todos os níveis e funções quais são as expectativas da empresa para tal cargo em relação ao Conhecimento Técnico, às Habilidades e Atitudes que este colaborador deve ter ou desenvolver para se manter em ascendência.
5. Promover palestras realizadas pelos colaboradores chave de cada cargo e pelos principais lideres para servir de inspiração.
6. Criar o encontro de Action Learning – processo estruturado e baseado em perguntas e reflexão que envolve um pequeno grupo no questionamento e na solução de problemas reais, tomando decisões e aprendendo como indivíduos, equipe e organização. O ideal é que este grupo trabalhe em sessões com o apoio de um coach certificado, esta é uma ferramenta surpreendentemente simples e de grande impacto imediato.
7. Promover sessões de Programação Neurolínguista ajudando os colaboradores a descobrirem que tipo de atividade deverá ser feita para ativar determinadas áreas do cérebro e faze com que a pessoa, por exemplo, numa brincadeira consiga aprender mais rápido do que se ela estivesse concentrada para fazer uma atividade mais séria.
8. Incentivar o Storytelling, encontros onde se estimula uma técnica de educação adotada desde a antiguidade que consiste na contação de histórias para facilitar a memorização de uma ideia.

Desta maneira em doses homeopáticas iremos cuidar da capacitação dos nossos colaboradores em pílulas que bem dosadas trarão um efeito sensacional!

Enquanto as empresas e o governo não ocuparem boa parte de seus esforços para mudar esta situação todos continuaremos apenas reclamando sem muito colaborar…que tal fazer sua parte começando dentro da sua empresa?

Por Great Group

1 de agosto de 2013

Vendas: um passe de mágica?

Que empresário ou empresária não gostaria de ter uma varinha de condão ou super poderes capazes de atrair clientes? Com base nesse desafio, recentemente o Great Group realizou um evento em parceria com a AESUL (Associação Empresarial da Região Sul) em que relacionou o mundo da mágica com o mundo das vendas, trazendo dicas para otimizar resultados.

Você acha que esses universos estão distantes? Abaixo compartilho algumas reflexões que provam o contrário e demonstram que o posicionamento assertivo e o gerenciamento eficaz de rotinas e metas podem ser o segredo que você buscava para o crescimento do negócio:

1-     O que o vendedor pode aprender com um bom mágico – O sucesso dos números de ilusionismo depende basicamente de 2 fatores essenciais:  a preparação e o envolvimento do público. Transferindo para o universo das vendas: você é um profissional que acredita que vender é a arte do improviso? Saber Improvisar e ter jogo de cintura é importante, mas você só conseguirá convencer o cliente nesses momentos se tiver conhecimento, ou seja, se tiver estudado os produtos e serviços que vende e se tiver selecionado e separado os materiais de divulgação adequados. Além disso, não adianta ter se preparado para dar um show da maneira que você acha correta, se você não souber ouvir o seu público e interpretar as reações dele para saber a melhor forma de impressioná-lo.

 

2-     Truque x Segredo – Quando assistem às mágicas, algumas pessoas costumam perguntar: “Qual é o truque?”. Recentemente descobri que os mágicos de verdade não usam essa expressão; sabe por quê? Porque “truque” transmite uma ideia pejorativa, como se o profissional estivesse enganando o público. Ao invés disso, utiliza-se a expressão “segredo” para se referir aos movimentos aparentemente “inexplicáveis”. Com base nesses conceitos, digo o seguinte: todo vendedor pode ter segredos, ou seja, formas diferentes de apresentar algo; porém, é importante que não existam truques que façam com que os clientes se sintam enganados ou passados pra trás. Pense nisso!

 

3-     A fórmula mágica para o negócio – Já que estamos falando em segredo, o Great Group acredita que, se existe uma fórmula responsável pelo crescimento do negócio essa fórmula é: FOCO + AÇÃO = RESULTADO. Essa é a base do Planejamento que deve ser desenvolvido, considerando:

 

- Quanto ao foco – O público a ser atendido, os objetivos almejados e as tarefas que serão desempenhadas para atingi-los.

- Quanto à ação – A disciplina para desempenhar as atividades estruturadas, o Posicionamento correto, a atenção ao Discurso e o acompanhamento dos clientes, o famoso follow-up.

Reflita: Você enxerga com clareza suas metas? Sabe quem é o seu público? Como tem certeza de que está na direção certa? O que você pode começar a fazer de diferente para melhorar os resultados?

 

4-     As palavras mágicas que todo cliente quer ouvir – Muitos mágicos utilizam expressões como “Abracadabra” nos seus números certo? No universo de vendas, alguns elementos podem ser usados para obter mais sucesso:

- Histórias – compartilhe exemplos de outros clientes, depoimentos, aguçando a imaginação do público e fazendo com que ele enxergue com mais facilidade a experiência que você possui e o que você pode proporcionar pra ele. Isso fará com que você aumente a sua credibilidade, acredite;

Benefícios – Você precisa transmitir com clareza o que o seu cliente ganhará ao adquirir o seu produto ou serviço;

-  Novidades do segmento – esteja atento aos últimos acontecimentos e novidades do setor em que o seu cliente atua, comente com ele as notícias que você tem visto e mostre que entende do negócio dele;

 

Lee Cockerell, que foi diretor de operações da Wall Disney, tem a seguinte frase: “Não é com mágica que se faz um bom trabalho. É com um bom trabalho que se faz mágica”. Então, mãos à obra! Se você precisar de apoio nesse processo conte com a Consultoria, Gestão e com os Treinamentos do Great Group.

Escrito por Tainah Veras, da  empresa Great Group.

Desde que tomamos consciência sobre nós mesmos, ainda crianças, somos conduzidos, influenciados e ensinados por diferentes pessoas, de diversas formas: pais, professores, parentes; quando iniciamos nossa trajetória pessoal, aparece a figura do chamado “chefe” ou da “chefe”. Com o avanço da carreira, chega então o desafio: passamos a ser “chefes” de outras pessoas, que, assim como nós, também precisam ser conduzidas, influenciadas e ensinadas.
O engraçado nesse processo é que, muitas vezes quando estamos em um cargo de liderança, nos esquecemos das experiências que vivemos no papel de liderado, das abordagens que nos proporcionaram aprendizados; em todas as situações que vivemos absorvemos algum conhecimento, mas com certeza você vai se lembrar de várias situações em que aprendeu pelo caminho mais doloroso ou difícil, e de outras em que alguém te apoiou de forma motivadora. A pergunta é: Como gerenciar os talentos da empresa para proporcionar o mesmo “brilho nos olhos” que tivemos quando alguém nos ensinou algo de forma contagiante?
Não existe fórmula do sucesso única para todos os profissionais; Margaret Thatcher tem uma frase que diz: “Um líder é alguém que sabe o que quer alcançar e consegue comunicá-lo”. Dessa forma, a construção de ações de liderança assertivas depende de princípios individuais: a forma de ver o mundo do líder, os objetivos que ele quer alcançar e o perfil das pessoas que ele lidera. No entanto, algumas dicas são úteis para todos e podem ajudar nesse processo:
- Conheça a sua equipe – Cada um de nós assimila as informações de um jeito: alguns são mais visuais e talvez precisem de uma apresentação ou representação; outros são mais auditivos e querem ouvir um discurso assertivo; outros são cinestésicos, ou seja, preocupam-se com as sensações, às vezes precisam escrever ou vivenciar para gravar algo. Conhecendo o perfil de cada um, você saberá como adaptar o conteúdo para que ele seja entendido da melhor forma por cada profissional;
- Conheça a si mesmo e deixe que a sua equipe conheça você – Além de conhecer as pessoas a sua volta, é importante que entenda como você mesmo funciona: Como você se comunica melhor? Como você gosta de obter as informações? O que te deixa nervoso ou nervosa? O que você gosta de fazer? Em que horário trabalha melhor? Identifique esses e outros pontos e, além disso, deixe que a sua equipe os conheça para que vocês tenham um trabalho em equipe mais proveitoso para todos;
- Alinhe expectativas e incentive os feedbacks – Toda relação começa e termina por falta de alinhamento de expectativas; muitas vezes achamos que as pessoas que convivem mais conosco tem a “obrigação” de ler nossos pensamentos e de interpretar o que queremos, mas na maioria das vezes isso não acontece, ou a interpretação é feita de forma equivocada. Dessa forma, deixe claro o que você espera de cada profissional e faça com que eles também digam o que esperam de você como líder. No dia-a-dia, a melhor forma de verificar o que foi alinhado é o feedback: dizer o que está errado de forma construtiva e, MUITO IMPORTANTE: elogiar o que está correto, valorizando o trabalho da equipe.
- Faça de cada dia uma oportunidade para aprender e ensinar – Cora Coralina tem uma frase famosa e muito sábia: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Para que você comunique algo ao invés de simplesmente informar, é preciso que haja um processo de troca, que envolve transferir conhecimento e também aprender com a visão do outro sobre o que você transmitiu. Ninguém é bom em tudo e sua equipe tem muito a te ensinar. Além disso, na maioria das vezes ensinamos algo de forma involuntária, sabe como? Através do exemplo! Por isso, fique atento à forma como você se posiciona para que não seja visto como autor da frase: “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.
- Lembre-se que você ganha quando todos ganham – O líder é a representação de um todo, e o reconhecimento do seu trabalho aparece através dos resultados da sua equipe; para isso, os profissionais precisam estar motivados e possuir competências, habilidades e atitudes coerentes com as funções que eles desempenham. Como garantir isso? É preciso estar disponível para apoiá-los e preocupado em solucionar os GAPS entre a situação atual e a situação desejada.
Finalizo essa série de dicas com algumas reflexões que podem te ajudar no processo de melhoria:
Quem é a pessoa com a qual você conviveu/convive que mais te ensinou de forma positiva e que você mais admira?
Como é a postura dessa pessoa no dia-a-dia? O que ela fez ou faz?
O que você pode fazer para se tornar um líder tão bom quanto o melhor líder que você já teve?

Pense nisso e se precisar de apoio para conduzir sua equipe de forma assertiva rumo a melhores resultados conte com o Great Group www.greatgroup.com.br !

Escrito por Tainah Veras, Gerente de Marketing do Great Group.

“O homem deve criar as oportunidades e não somente encontrá-las.” Francis Bacon.

Alguma vez você já se deparou com uma oportunidade muito boa que não conseguiu aproveitar? Ou talvez você tenha reclamado recentemente que “o mar não está pra peixe” e que anda sem sorte… Na verdade, encontrar e aproveitar oportunidades depende muito menos de sorte e muito mais de Planejamento, ou seja, de uma visão de longo alcance que te permita enxergar com clareza o caminho que precisa ser percorrido para alcançar o que você quer e de que forma você pode aproveitar os elementos que aparecem ao longo dessa trajetória a seu favor.
Para te ajudar nesse processo, o Great Group, empresa de Planejamento Estratégico e Gestão, separou algumas dicas:

- Pergunte a si mesmo o que você quer para você – Há uma frase que diz: “Nós só podemos ser aquilo que um dia imaginamos ser”. Dessa forma, é importante que você conheça seus pontos fortes, suas expectativas e materialize como quer se ver daqui a um tempo. Para ajudá-lo nesse processo, busque por referências de pessoas que você admira e entenda que características e conquistas elas possuem.

- A partir do que você quer, verifique as competências que precisa para atingir seu objetivo – Uma vez que você identificou como quer estar, é importante verificar em que pontos você precisa melhorar e o que precisa fazer para alcançar esse objetivo: é necessário fazer algum curso? Como deve ser a sua rotina? Que networkings precisam ser feitos? Quem pode apoiá-lo?

- Estabeleça indicadores que te permitam verificar se está no caminho correto – Para atingir o objetivo final, há objetivos secundários que devem ser vencidos; para isso, é importante estabelecer indicadores; por exemplo, você estabeleceu como objetivo final ser um empresário bem sucedido de uma multinacional e verificou que uma das competências necessárias para isso é ter inglês fluente. Em quanto tempo você atingirá isso? Quantas horas precisa estudar por semana?

- Lembre-se que o Resultado nasce da união entre FOCO e AÇÃO – Além de estabelecer um objetivo e manter-se focado em obtê-lo, é necessário agir conforme o que você Planejou; uma dica para auxiliá-lo nisso é criar uma forma de listar suas atividades no papel ou no computador, considerando sempre: Que tarefas eu preciso realizar? Quando eu vou realizar? Que custo eu terei? Qual o status da tarefa (foi feito ou não)?

- Esteja atento às tendências e novidades – Mesmo que você esteja focado em atingir o que se propôs, é importante manter-se antenado com assuntos diversos, notícias do seu segmento e novidades em geral. Para isso, procure canais que proporcionem o acesso a conteúdos de variedades e mantenha contato com pessoas de diferentes universos.

- Mantenha-se em constante aprendizado – Ler livros, participar de eventos, fazer atividades diferentes é essencial para o crescimento e pode trazer diversos insights e oportunidades para te ajudar na busca por seus objetivos;

- Administre seu tempo – Para realizar as atividades planejadas e estar atento às novidades, é importante se organizar para aproveitar o tempo da melhor forma possível. Segue uma sugestão: entenda os papéis que você desempenha no dia-a-dia (por exemplo, pai, filho, estudante, profissional, voluntário, esportista, entre outros) e destine períodos específicos para cada um deles na sua programação semanal.

- Conte com apoio externo na tomada de decisões – Muitas vezes a correria do dia-a-dia e o volume de demandas nos deixa em dúvida sobre o que fazer e o que priorizar. Nesse sentido, é interessante contar com os direcionamentos e opiniões de um observador externo, capaz de enxergar com mais clareza o todo. Esse observador pode apoiá-lo no seu Planejamento e pode ser um amigo em quem você confie, um familiar, ou uma empresa como o Great Group www.greatgroup.com.br .

Boa sorte e sucesso!

Por Great Group

Muito se ouve falar que vivemos em uma sociedade em que somos bombardeados por discursos, dados, textos, sons, imagens de forma veloz e dinâmica. Muitos chamam esse momento de “Era da informação”, mas você já parou pra pensar quantas são as informações que estão envolvidas em um processo de comunicação?

Ficou confuso com a pergunta? Hora de relembrar as diferenças entre Informação e Comunicação. A informação está ligada ao ato de transmitir um conhecimento, dado ou opinião com relação a algo. Por sua vez, a comunicação está ligada a troca de conteúdos, ou seja, ela implica em uma relação, em uma interação e permite que os envolvidos com a informação deem feedbacks.

Transferindo isso para o universo empresarial, convidamos você a fazer a seguinte reflexão: você tem proporcionado espaço para que seus públicos se comuniquem com sua empresa ou simplesmente tem informado a eles o que está fazendo, sem dar espaços para opiniões ou questionamentos?

Em um mundo cada vez mais competitivo em todos os sentidos, atrair a atenção de alguém ou de um grupo torna-se um desafio cada vez maior.  Como você quer ser ouvido pelos públicos se não ouve o que eles têm a dizer e faz com que eles se sintam parte dos projetos realizados? Compartilhamos abaixo algumas dicas de ferramentas que proporcionam essa relação de troca com os públicos da empresa:

- Eventos – O processo de comunicação interpessoal ainda continua sendo o mais eficaz para alinhar percepções, obter feedbacks e comunicar posicionamentos. Sugerimos a você que escolha um tema sobre o qual tem domínio e que tenha relação com o seu negócio e organize um evento voltado ao público de clientes, prospects e parceiros. No evento, você pode falar um pouco sobre esse tema e abrir espaço para que os participantes comentem suas experiências. Será uma forma de compartilhar conhecimentos e estreitar o relacionamento.

Não consegue organizar um evento nesse momento? Que tal então convidar algumas das pessoas com quem deseja estreitar relacionamento para participar de uma palestra ou curso com você?

- Ligações/E-mails para compartilhar “boas novas” – Quem não gosta de ser surpreendido com uma novidade que tenha sinergia com seu negócio? É sempre muito bom quando encontramos ou conversamos com alguém que traz conteúdos diferentes e que estão de acordo com nossa percepção de mundo. Sugerimos então que você esteja atento ao mercado de seus clientes e à economia como um todo; por exemplo, você tem um cliente do ramo de seguros e encontra uma notícia dizendo que esse segmento terá uma considerável alta na economia. Que tal fazer uma ligação ou mandar um e-mail compartilhando esse conteúdo, perguntando um feedback dele sobre a notícia e demonstrando de que forma pode ajudá-lo a aproveitar esse potencial de crescimento? De quebra, você ainda aproveita o contato para divulgar alguma promoção.

- Campanhas que incentivam o compartilhamento de ideias – Você não se sente bem quando um amigo influente e inteligente vem de pedir um conselho ou uma indicação sobre algo? Isso demonstra que ele se importa com a sua opinião e você tem prazer em ajudar. Transferindo isso pra o universo empresarial, muitas empresas estão solicitando a colaboração dos clientes em seu processo de criação. A Fiat, por exemplo, foi manchete de vários veículos de comunicação ao permitir que os consumidores construíssem junto com ela o design do Fiat Mio. Você não precisa ir tão longe, mas pode, por exemplo, convidar seus clientes e colaboradores a darem sugestões sobre a capa de sua página no facebook, sobre temas de artigos ou notícias que eles queiram ver em seu site ou mesmo criar um programa de ideias que bonifique de alguma forma os consumidores e funcionários que colaborarem com sugestões viáveis para melhorar o seu negócio.

Emilio Odebrecht, fundador do famoso grupo Odebrecht dizia: “Comunicação é mais que informação; informação subsidia, atualiza, nivela conhecimento. A comunicação sela pactos e educa”. Quem não quer estabelecer uma relação de parceria e confiança com os públicos da empresa? Para isso, é fundamental abrir espaço para a interação e estar disposto a aprender com seus clientes, colaboradores e fornecedores. Pense nisso!

Para saber outras dicas acesse www.greatgroup.com.br