Arquivo da tag: Dicas

Paola Tucunduva fala sobre como começar a empreender.
Se você tem essa vontade de se tornar um grande empreendedor, mas não tem idéia por onde começar, escute essas dicas bem legais que vai ajudar muito a você iniciar o seu próprio negócio.

Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil, esteve conosco explicando como funciona a relação do empreendedor com o investidor-anjo.

Cassio que além de empreendedor é também autor( escreveu o livro Investidor-Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores) falou que um dos principais erros cometidos na apresentação dos projetos é a falta de pesquisa sobre os interesses desses investidores, as pessoas chegam desprepradas e não buscam alinhar o discurso com as expectativas das pessoas que estão avaliando o futuro daquela possível parceria.

Uma dica que o Cassio deu foi que investidores estranheiros geralmente investem quando há investidores locais, assim se sentem mais confiantes pois pessoas envolvidas com o mercado local também estão apostando naquele empreendimento.

Confira nossa conversa com o Cassio assistindo o programa acima!

E mais, na continuação do vídeo Romero Rodrigues, fundador do Buscapé, conta sua experiência com investimento-anjo e a importância dele para os negócios.

Fique a vontade para deixar seu comentário, enviaremos dúvidas e sugestões para o nosso convidado.

O programa desta semana, 03/06, traz Paola Tucunduva respondendo as perguntas da audiência. E também, nossa apresentadora Paola Tucunduva fala da importância de estatísticas e indicadores para crescimento das empresas.
O que é uma microfranquia? Como encontrar um bom ponto comercial? O que você pode fazer para encontrar idéias e oportunidades de negócio? O que um empresário com dificuldades financeiras e dívidas pode fazer para sair desta situação?
E ainda teremos a participação especial de João Melhado, da Endeavor. Assista!

Parte 1

Parte 2

Duas perguntas, feitas pela audiência, não puderam ser respondidas no programa devido ao tempo, mas a apresentadora, Paola Tucunduva, fez questão de responde-las por aqui:

Fernando – Você acha que o Governo incentiva o Empreendedorismo ou atrapalha?
Paola – Fernando, na minha opinião, atualmente, o Governo mais atrapalha que ajuda, principalmente para a micro, pequena e média empresa. Talvez por estarem muito distantes e desconhecerem a nossa realidade.
O Governo está mais preocupado com as grandes empresas, devido ao poder econômico que elas tem e com a população da classe C e D que representam um número de eleitores muito grandes. Nós, empreendedores da MPME, não temos representatividade nem da força econômica nem em quantidade. Precisamos nos unir e cobrar nosso espaço, mas que horas faremos isto se estamos tão ocupados em administrar o nosso dia a dia tão sofrido com a burocracia, excessiva carga tributária, dificuldade para encontrar e capacitar nossa equipe, fluxo de caixa, clientes, concorrentes…

M. Carol – Mulheres empreendem mais do que os homens? Como é este cenário no Brasil?
Paola- O GEM Global Entrepreneurship Monitor, que é uma avaliação anual do nível nacional da atividade empreendedora. Teve início em 1999, com a participação de 10 (dez) países, por meio de uma parceria entre a London Business School, da Inglaterra, e o Babson College, dos Estados Unidos.
Nesses 10 (dez) anos, mais de 80 (oitenta) países participaram do programa, que permanece crescendo ano a ano. Atualmente, no mundo, o GEM é o maior estudo contínuo sobre a dinâmica empreendedora.
Segundo eles, o Brasil é um dos poucos países onde existe um equilibrio entre o número de homens e mulheres empreendedores, segundo a pesquisa em 2009 o Brasil tinha 53% de empreendedoras mulheres e 47% de homens, na média de 2001 a 2009 temos 45,7% de mulheres e 54,3% de homens, o que demonstra que a presença das mulheres como empreendedoras estão aumentando ao longo dos anos.

Todos os dias somos bombardeados por um novo termo de marketing, uma nova descoberta para o engajamento online ou novas redes para promover a nossa marca.

Com tantos canais para enviar a sua mensagem de marketing lá fora e atrair clientes para a sua empresa é fácil ficar perdido em uma névoa cheia de  termos técnicos, URLs e melhores práticas.

E além disso tudo, essa névoa é encontrada no topo de uma montanha de conteúdo relevante.

Embora existam as melhores práticas para cada mercado e cada empresa tem os seus próprios processos, no mundo do marketing online, o caminho de um usuário até o cliente está cada vez mais claro.

Dito isso, vamos ver o que consideramos a mais eficiente e bem sucedida maneira de ganhar clientes em 4 etapas de inbound marketing.

#1. Marketing de conteúdo
Talvez o termo mais popular dos últimos anos, e por uma boa razão, seja marketing de conteúdo. Agora percebemos que os consumidores não se importam tanto com os produtos que vendemos, mas sim com as informações educacionais e úteis sobre como podemos ajuda-los a resolverem seus problemas.

Os compradores estão usando a internet para pesquisarem e encontrarem soluções sobre seus problemas, e comprar o produto antes mesmo de pensar em compra-los.

E, através da implementação de marketing de conteúdo de qualidade, você não apenas vai conquistar clientes, mas também vai ganhar o respeito do Google e, por conta disso, mais exposição em resultados de pesquisa.

Com novos conteúdos, relevantes e úteis você pode atrair visitantes para o seu website e coletar leads pedindo suas informações em troca de peças de conteúdo (como e-books, webinars e apresentações).

Há uma série de elementos sobre o guarda-chuva do marketing de conteúdo; estratégia, avaliação de conteúdo e mapeamento de acordo com a personalidade do comprador e desenvolver um calendário editorial mensal.

Em seguida vem a criação de conteúdo real, que exigem entrevistas com os líderes de pensamento em cada área (design, webwriting e SEO).

Estes passos são a construção de blogs, e-books, estudos de caso, vídeos, podcasts, infográficos e muito mais.

Quando você tem conteúdo suficiente para gerar diálogo, o social media marketing e o compartilhamento acaba sendo um caminho natural para quem lê o seu material.

#2. Geração de demanda
Lançar uma ampla campanha de publicidade através de mala direta ou cartazes para diversos endereços já não funciona hoje tão bem quanto antigamente.

Como hoje os consumidores estão se tornando mais exigentes e bloqueando a publicidade em massa, é preciso encontrar maneiras mais relevantes e mais orientadas para atingí-los.

O conteúdo útil, pertinente e que você criou precisa ser distribuído para os perfis de clientes ideais da sua empresa, no momento certo. Os canais para isso podem ser blogs, websites de curadoria de conteúdo e mídias sociais.

Os próximos passos depois disso são: envio de newsletters e e-mail marketing, campanhas em mídias sociais e links patrocinados todas elas convidando os usuários para baixar o seu conteúdo educativo.

Após os usuários se inscreverem na sua lista de e-mails, cabe a você através de mais conteúdo relevante e informativo movê-los através do funil de vendas.

Para isso, você precisa se comprometer com o monitoramento constante e adaptação de como é possível aprender mais sobre seus compradores através de testes e análises.

Novamente há uma série de medidas para garantir uma geração de demanda de sucesso: estratégias de campanha, criação de conteúdo (incluindo design, e webwriting e SEO), criação do mailing, criação de landing page, call to action e A/B tests.

#3. Nutrição de leads
Neste ponto você já desenvolveu conteúdos e alguns potenciais clientes já o baixaram, mas isso não significa que eles estão prontos para comprar de você. É hora de começar a alimentar essas pessoas no topo do funil de vendas para a compra.

A nutrição de leads é simplesmente uma coleção de e-mails direcionados enviados automaticamente para listas direcionadas ao longo do tempo. Cada e-mail precisa conter uma oportunidade de mais conteúdo.

Quando os usuários fizerem, o seu comportamento é monitorado e uma pontuação é atribuída ao leda. Esse acompanhamento de e-mails vai ajudar a diminuir a quantidade de envio perdido para a concorrência ou por falta de informação.

Monitorar a pontuação dos leads vai ajudar a qualifica-los para depois serem entregues adequadamente à equipe de vendas quando estiverem no momento certo para isso.

A nutrição de leads inclui a construção de relacionamentos com os clientes potenciais através de campanhas específicas, conteúdo personalizado, e-mails, landing pages estratégicas, call to action, testes e melhorias constantes.

#4. Automação de marketing
Com tantos elementos, você vai precisar de um sistema para organizar e automatizar tudo o que você vem fazendo.

A automação de marketing ajuda você a gerenciar os leads de maneira inteligente, automatizar e otimizar os passos necessários para adquirir clientes online.

Mas, antes de mais nada a sua equipe de marketing e vendas devem chegar a um acordo sobre uma série de fatores, incluindo o processo de vendas, o clico de vendas e quando o leda deve ser entregue para a equipe de vendas.

Se você investir tempo e esforço em sua automação de marketing, você pode aumentar significativamente suas taxas de conversão, leads qualificados e o sucesso de sua equipe de marketing e vendas, além de diminuir a quantidade de ligações perdidas.

O processo não é fácil, mas vale a pena

Mas, obviamente esse não é um processo fácil. Ele exige que você construa e-mails convincentes, landing pages e call to action, investir em um CRM funcional, lançar e gerenciar campanhas de geração de demanda, campanhas de nutrição de leads, implementar as pontuações dos leads, criar fluxos de trabalho que se ajustem às pontuações dos leads e definir alertas quando os leads devem ser entregues para as equipes de vendas.

Os usuários estão esperando por um fluxo constante de informações valiosas e relevantes, bem como o acompanhamento da sua marca, sem se sentirem pressionados.

E lembre-se, este é um processo contínuo…

___

Este artigo foi adaptado do original, “Acquiring Customers in 4 Enterprise Inbound marketing Steps”, da Kuno Creative.

Terceiro vídeo da série 7 dicas de para contratar bons funcionários já está disponível para você!

Clique na imagem abaixo para assistir a nova dica (você será redirecionado para o portal MBA60seg)

Série completa:

1 – Prepara um roteiro antes da entrevista

2 – Uma conversa com o antigo chefe é essencial

3 – Faça da entrevista um simulador de problemas

4 – A solução para encontrar bons profissionais pode morar ao lado

5 – Contrate um sorriso e treine a técnica

6 – Ouça a equipe toda antes de contratar alguém

7 –  Não menospreze os quarentões, cinquentões e sessentões…

Panfleto, jornal, Out-door, TV, rádio, internet e etc., são algumas das mídias que utilizamos para divulgar nossas ações promocionais. Além das mídias, as empresas gastam com agência, produção, distribuição e precisam obter o retorno do dinheiro investido. O problema é que muitos empreendedores gastam uma grana na publicidade e não vem o retorno esperado acontecer. A seguir quero destacar 3 dicas que vão ajudar você a aumentar a eficácia das suas ações de vendas.

1 – Explique para a equipe que está tendo uma ação ESPECIAL de vendas: não tem coisa mais ridícula que um cliente entrar em uma loja falando de uma oferta e o vendedor não saber do que se tratá. Ex: A pessoa chega perguntando quais são os produtos que estão na promoção do “Queima estoque 72 horas”, o vendedor responde “Queima estoque 72 horas???…hum eu preciso ver, só um minutinho”. Como assim precisa ver? Afinal de contas, temos um “QUEIMA ESTOQUE” ou não? Se há uma queima de estoque, um saldão, uma semana quebra-tudo, ou seja lá o que for, a equipe toda da loja deve conhecer o que está acontecendo, eu disse, a equipe toda!

2 – Certifique-se que todos os vendedores conhecem os produtos anunciados na ação de vendas: Seus clientes estão entrando para o “Sábado TORRA TUDO”, como viram a campanha na TV rapidinho, não entenderam detalhe nenhum da oferta anunciada, só sabem que tem uma oferta, dai ele pergunta “escuta, qual a geladeira que passou na TV ontem a noite que está em oferta?”, e o vendedor responde “a geladeira?, perai, o João, qual a geladeira que passou na TV ontem?”. Se é uma oferta o cara já tem que saber decor, tem que ter na ponta da língua qual é o produto, o preço normal, o preço da oferta, condição de pagamento, condição especial, taxas, linhas de crédito e etc.

3 – Treine sua equipe sobre os detalhes de cada produto anunciado: tenho certeza que você já entrou em uma loja, encontrou um vendedor, perguntou por um produto, foi levado até ele, e na primeira pergunta que você fez sobre o funcionamento do equipamento, o dito “vendedor” já teve que tirar a dúvida com um colega, na segunda a mesma coisa, na terceira de novo e assim por diante, foi ai que você percebeu que estava sendo atendido por um pangaré. Vendedor tem que conhecer o produto que vende, e os produtos anunciados nas ofertas ele tem que conhecer nos detalhes. Vendedor não é feito de desconto, de enganação e chaveco! Vendedor é feito de conteúdo, de informação relevante e  conversa sincera, profissionais assim entendem a importância de entender de características, pois assim, poderão valorizar o produto que estão vendendo, mostrarão os benefícios que o cliente vai ganhar em comprar com ele e serão fundamentais para uma decisão de compra do cliente.

Para conseguir colocar em prática essas três dicas, faça uma reunião antes da loja abrir, nessa reunião fale da ação de vendas, da sua importância para a loja, do valor que foi investido, das suas expectativas de faturamento, e do quanto você conta com cada profissional para fazer com que o investimento na publicidade valia a pena.  Incentive os profissionais de vendas a estudar os produtos anunciados em detalhes, a conhecer as características, a estudar os benefícios. Desafie-os a decorar os preços e condições anunciados, a decorar a meta, a sonhar junto com o resultado que será alcançado.

Aplique essas três dicas em sua próxima ação de vendas e tenha certeza que ela será um sucesso!